Deixe sua avaliação

As vendas de smartphones da Apple caíram 10% no último trimestre, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado IDC, já que as vendas na China tiveram queda drástica.

A empresa perdeu força na China, pois o nacionalismo, uma economia difícil e o aumento da concorrência prejudicaram a Apple nos últimos meses.

“É uma queda acentuada para a Apple, mas se você pensar onde estivemos nos últimos quatro anos, a Apple provavelmente tem sido a marca mais resistente, superando os problemas da cadeia de suprimentos e os desafios macros, mais do que outras marcas”, disse Nabila Popal, diretora de pesquisa da IDC, à CNN.

A Samsung foi a principal fabricante de smartphones nos últimos 12 anos. A Apple levou a coroa no ano passado — mas apenas por um trimestre, quando a Samsung retomou o lugar.

“Também é muito significativo o fato de a Samsung estar de volta ao topo”, disse Popal.

“Este ano, esperamos que o Android cresça o dobro do ritmo do iOS”, acrescentou. (O Android é o sistema operacional usado pelos sistemas da Samsung, enquanto os iPhones usam o iOS).

Isso se deve ao fato de o Android ter sofrido um forte declínio nos últimos anos e, portanto, ter mais espaço para crescer agora. Tanto a Apple quanto a Samsung não responderam a um pedido de comentário.

No geral, a IDC disse que as remessas globais de smartphones aumentaram 7,8% em relação ao ano anterior, para cerca de 289 milhões de dispositivos no primeiro trimestre de 2024, indicando que o mercado de smartphones está ressurgindo após dois anos de desafios macroeconômicos.

A Samsung ocupou cerca de 20,8% da participação de mercado (ou 60,1 milhões de remessas) durante o trimestre, seguida pela Apple com 17,3% (50,1 milhões de remessas). A fabricante chinesa Xiaomi representou 14,1% (40,8 milhões de remessas).

Em dezembro, a Apple ultrapassou a Samsung como a empresa de melhor desempenho na categoria de smartphones, encerrando a série de 12 anos da Samsung no topo, com 20% de participação de mercado (em comparação com a participação de mercado de 19,4% da Samsung).

Embora a IDC tenha dito em seu último relatório que espera que a Apple e a Samsung mantenham seu domínio no mercado, o ressurgimento da Huawei e de outras empresas na China, incluindo a Xiaomi e a OPPO/OnePlus, provavelmente continuará.

Os consumidores chineses que antes consideravam a Apple, agora estão se voltando para as marcas nacionais na China. O país asiático continua sendo um mercado importante para a Apple, ao ser o maior mercado depois dos EUA.

A empresa continua a oferecer descontos na China para ajudar a impulsionar as vendas.

No ano passado, o popular smartphone Mate 60 da Huawei ganhou as manchetes quando o governo dos EUA solicitou mais informações sobre o modelo Pro, que incluía um processador sofisticado.

Sua estreia chocou os especialistas do setor, que questionaram como a empresa poderia fabricar tal chip após os esforços dos Estados Unidos para restringir o acesso da China à tecnologia de chips estrangeiros devido a preocupações com a segurança nacional.

Popal também observou que a Apple não articulou uma mensagem forte sobre inteligência artificial, em um momento em que muitas empresas de tecnologia estão dobrando as estratégias e os recursos relacionados.

“Esperamos ouvir alguma mensagem sobre isso na conferência de desenvolvedores em junho. Esperamos que, se eles fornecerem algo para os consumidores (…), eles ganhem mais interesse do que os desafios que enfrentaram”, disse ela.

A Samsung, no entanto, já apostou tudo na IA. Em seu mais recente carro-chefe, a linha Galaxy S24, que foi anunciada em janeiro, a empresa enfatizou os avanços da IA em suas mensagens, fotos e jogos.

“Como o mercado geral de smartphones está se recuperando este ano, com um forte foco em IA, a Samsung está em uma boa posição para crescer ainda mais este ano”, acrescentou.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Apple perde liderança para Samsung: entenda por que vendas do iPhone caíram no site CNN Brasil.